Menu

Blog

24 de Janeiro de 2018

A ressignificação da moda e a reutilização da matéria prima



A ressignificação da forma como nos relacionamos com nossas roupas é um tema que tem sido bastante discutido em tempos de sustentabilidade e do novo jeito de se fazer moda.

De uma maneira mais holística, temos o retorno da vestimenta usada como nossos ancestrais: feita à mão, com carga emocional e histórica. Neste aspecto, a artista visual russa Jahnkoy oferece visões sobre consumo e todas as questões políticas e econômicas que envolvem a moda.







Utilizando tecidos e algumas técnicas antigas, ela mistura o tradicional com o contemporâneo de forma a pôr o holofote sobre questões muitas vezes invisíveis, como a iniquidade racial e cultural.





De forma mais coerente ao nosso dia-a-dia, a Re-Roupa cria uma cadeia justa de produção e que introduz o lado viável do reaproveitamento. Em seu DNA, o projeto carioca defende que é possível ir na contramão do processo acelerado de criação e das produções efêmeras, criando peças com matérias primas consideradas resíduo (como retalhos, peças com leves defeitos) e utilizando processos inovadores na jornada.







Recentemente, a parceria com a Farm abriu o caminho para um diálogo mais direto sobre as grandes marcas e os pequenos projetos. Precisamos conversar e entender que o processo é lento, que as coisas vão se adaptando em seu próprio tempo e que nem sempre o cenário ideal é o mesmo para todos. O interessante é ver que, dentre essas discussões, as grandes indústrias da moda do Brasil estão aptas a melhorar, um passo de cada vez.




A parte interna da jaqueta foi confeccionada no tecido Vinn



E esses dois looks na base Viam

Sobre o autor

Renauxview

Comentários

Newsletter

Fique por dentro de todas as novidades da Renauxview

Fique tranquilo nós também odiamos spam ;)